sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Quentes e boas


Tenho os dedos queimados!
Queimadinhos de nelas pegar!
Veio o tempo fresquinho e nem ele me faz esfriar!
Eu escolho, uma a uma, especialmente para si, SENHOR!
Leve um cone de castanhas, quentinhas, da brasa a saltar!
Assadas no barro, sabem tão bem! Asso-as como ninguém!
Leve-as, Senhor! Ofereça-as a quem lhe quer bem!
Eu, para si, asso outras tantas!
E depois, no pico do inverno, volte cá!
Estarei na feira a vender-lhe mantas!




Em cada palavra escrita, há uma imagem que fala melhor que ela!
A Imagem de hoje foi gentilmente cedida pelo estimado João Menéres, do interessantíssimo blog
http://grifoplanante.blogspot.com
A ele, o meu muito obrigada pelas interessantes parcerias que tem sugerido.

14 comentários:

  1. Hoje passando para ler este lindo poema e desejar um lindíssimo final de semana.
    Abraços com todo amor e carinho

    Pensamos demasiadamente
    Sentimos muito pouco
    Necessitamos mais de humildade
    Que de máquinas.
    Mais de bondade e ternura
    Que de inteligência.
    Sem isso,
    A vida se tornará violenta e
    Tudo se perderá.
    (Charles Chaplin)

    ResponderEliminar
  2. estou bebendo vinho depois de uma noite de trabalho chato
    o vizinho escuta musica alta as 3 e 25 e boa musica de caetano mas e alta violenta

    e voce parece uma luz uma janela

    qual a poesia 2012?

    que cultura me salvara da escravidao?

    escrevo porque nem o amor sustenta

    ResponderEliminar
  3. querida Luisa, achei TUDO lindo, as palavras, a foto e o nosso amigo Joao
    muito querido, otima parceria de vcs dois!
    beijos

    ResponderEliminar
  4. Muito lindo esse poema do vendedor de castanhas, linda imagem do João!beijos,chica

    ResponderEliminar
  5. Que bonito texto em modo poético e tradicionalmente com imagem portuguesa!!!
    Abre o apetite e o cheirinho aqui já no meu nariz eheheh

    Quanto à foto do Joaõ, não o sabia tão bonito :)
    Bela homenagem... e merecida porque ele tem se revelado um CAVALHEIRO a 200% !!!

    Beijinho oas dois

    ResponderEliminar
  6. Bonita imagem Bonitas palavras Beijo Luísa.

    ResponderEliminar
  7. realmente não há castanhas como as assim assadas.
    um abraço

    ResponderEliminar
  8. Bela homenagem ao amigo João.

    Ola Amiga!
    Pegue o acesso pela Curiosa e venha buscar seus selos, que estão pelos blogs.
    Te espero, lá minha Linda.
    Tenho um otimo sábado.
    Com muito carinho
    Sandra

    ResponderEliminar
  9. Sabes o que te digo?

    Nunca fui apreciador de castanhas assadas.

    Mas, do jeito que as descreves, quase que me apetecia comê-las.

    Beijos.
    Um óptimo fim de semana para ti.
    Rolando

    Ps: Tenho que te fazer um convite. Um café num novo "cantinho".

    http://www.entre2artes.blogspot.com/

    E não posso dizer mais nada, senão deixava de ser surpresa...

    ResponderEliminar
  10. Luísa

    Que linda homenagem ao João.
    Tua poesia sempre casa perfeitamente com as belas fotos que ele captura!
    Parabéns aos dois!

    Bom domingo pra ti,
    Bjão


    PS: tenho curiosidade em provar estas castanhas, devem ser deliciosas! Será que se assemelham aos nossos pinhões assados?

    ResponderEliminar
  11. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  12. Não mereço tanto, LUÍSA!

    Até me deixas sem jeito...

    Um beijo de muito agradecimento e sensiblizado tanto quanto possa ser possível.

    ResponderEliminar
  13. É muito interessante a forma como comunicas com os outros Luísa!


    És uma pessoa muito sensível! Um beijinho

    ResponderEliminar
  14. este é um fantástico blog
    continuem com o maravilhoso e ternurento trabalho
    um beijinho..

    ResponderEliminar

Olhares de perto