segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Despedida de Novembro


Foto da net

Escorreu livre e suave pela flor
Seguiu o seu trajecto indolor
Numa manhã fria de Novembro
Como quem foge ao inverno!
A temperatura já faz bater o dente
Adivinha que pequenos dias virão
E que a natureza se altera
Em nome de uma nova estação
Cuidados acrescidos irei ter
Para que ele não me machuque
Uma manta no dorso irei traçar
Junto ao corpo para aquecer.
Arde na lareira um grande cavaco
Juntam-se os livros mais apetecíveis
Ouve-se o sorriso de uma criança
Que sonha e narra as histórias mais incriveis!
Gota de orvalho, chuva intensa...
Observo-vos lá fora em sintonia
Como quem comanda uma orquestra
E promove a união da familia!

18 comentários:

  1. Lindo poema para despedir-se de mais um mês...Lindo,Luisa! beijos ,chica(tem um conto parado por lá, se quiseres aparecer, será legal!)

    ResponderEliminar
  2. O poema, LUÍSA, está perfeito.
    Falta só pintar uma tela !
    Porque o merece, sem dúvida-
    Estou a ver a ANA aí enroscada junto aos teus pés e querendo aproveitar um bocadinho (que sempre sobra) da tua manta...

    Na imagem que escolheste da Net, parece uma face, donde de um olho escorre uma lágrima feita ternura.

    Muito bem!


    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Lindo Luísa...como sempre!
    A imagem apela à imaginação do dentro para fora. Sensível Novembro, lindo!

    Beijinho para si

    ResponderEliminar
  4. A história narrada cria cenas poéticas lindas.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Muito lindo!!!!

    "... E de novo acredito que nada do que é
    importante se perde verdadeiramente.
    Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
    dos instantes e dos outros.
    Comigo caminham todos os mortos que amei,
    todos os amigos que se afastaram,
    todos os dias felizes que se apagaram.
    Não perdi nada,
    apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

    Miguel Sousa Tavares

    Abraços com todo meu carinho.
    Uma linda semana com muito amor e carinho.

    ResponderEliminar
  6. simplesmente maravilhoso e lindo
    continuação de um bom trabalho
    beijinho...

    ResponderEliminar
  7. belisssssimo poema, pena que ja comenòa o inverno...eu morro de frio...a imagem que encontrou é linda!!!
    um grande beijo,

    ResponderEliminar
  8. Olá amiga Luísa,

    Bom dia neste dia,que por aqui está
    um frio de rachar,e eu acabei de tomar um chá bem quentinho adoçado com bastanto mel caseiro para combater uma forte gripe,que apanhei ontem. Tem um pouco com o teu lindo poema,o poema é lindo o gripe não é grande coisa, mas ha-de pasar.


    Eu fiquei gostando tanto
    de ti minha amiga Luísa
    foste uma presênça constanto
    nos momentos que mais se precisa

    À noite ou de madrugada
    e dizias olá como estás
    o que eu fiz não foi nada
    tu mereces muito mais

    um bom feriado,
    um beijo terno, José

    ResponderEliminar
  9. Apesar de eu não gostar do frio da chuva, quando a olhamos com os olhos do coração existe muita beleza, essa que conseguiste transmitir nesse teu lindo poema
    beijos

    ResponderEliminar
  10. Luisa,
    quando se olha á volta, se vive cada som, cada galho que se desprende, um sorriso ou uma lágrima....

    a vida vale a pena,
    porque se vive assim....
    sentindo-se, vivendo-se

    os pequenos pormenores é que dão o sal....

    jinhos

    ResponderEliminar
  11. Um poema que eleva a natureza! Um beijinho Luísa!

    ResponderEliminar
  12. Neste início do mês festivo de Dezembro, o blogue Do Miradouro, deseja a este blogue, aos seus visitantes e comentadores um Feliz Natal, com saúde e pensamentos positivos com esperança no Ano Novo e fé num Mundo Melhor.

    Abraços
    João

    ResponderEliminar
  13. Linda a poesia que transmites.
    Dezembro está aí. e o novo ano também!
    Como o tempo passa rápido!

    beijinho
    Nii

    ResponderEliminar
  14. Despedida de Novembro, para entrar Dezembro. cheio de brilhos e de luzes.
    Trazendo nas estrelas, as luzes de Natal...
    Muito lindo amiga.
    estava com saudade de vc. e então vim com a chegada de dezembro.

    Apreoveito para lhe,convidar para viajar comigo até Portugal..
    Ficou curiosa, então veja:
    Deixo o convite aberto para vc. vim participar do meu momento em Portugal.
    Siga este endereço e veja quem está lá.

    Venha para Portugal e veja quem está lá.
    clique neste endereço.
    http://olhardireito.blogspot.com/2009/12/momentos-8poema.html
    deixe seu recadinho lá.

    1º concurso de Poesia.
    Venha viajar comigo.
    Será um grande prazer ter a sua companhia nesta linda viagem.
    Se você achar melhor ir pelo blog da Curiosa é só acessar o link e tenha uma linda viagem...
    Com muito carinho
    Sandra

    ResponderEliminar
  15. Um encanto este poema e a imagem não podia ter sido melhor escolhida, a combinação é ótima.
    beijos

    ResponderEliminar
  16. Passando para te desejar um lindo dia.
    Abraços querida amiga

    ResponderEliminar
  17. :)
    Detesto o mês de Novembro...Mas o que escreveste deu-lhe uma beleza que não lhe conhecia.
    De Dezembro... bem desse já não digo o mesmo, é o meu mês :)
    Bjos

    ResponderEliminar
  18. Ah! Luisa, gostei tanto desta composição. Poema e imagem conjugam poesia e despedida, ainda que seja de novembro. Talvez pudesse chover menos desejaria que a humanidade chorasse menos também e que o sol raiasse aquecendo os corações porque a tua poesia já evoca o sentimento.

    Abraços.

    ResponderEliminar

Olhares de perto