quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Hoje, em casa...

Hoje,
na sedução do tempo,
na alegria de abraçar quem chega,
na abertura da porta que sorri enamorada,
na certeza que a vida segue...sem espera!
Hoje,
quando à noite se programa o dia da grande véspera,
cai a lágrima com saudades de ti.
TU
que sempre fizeste de tudo 
um motivo para celebrar.
A TI,
um afago no cabelo que de seda se pinta,
um olhar nos teus olhos que de amor se preenchem,
um toque na pele que se enruga de encanto!
Hoje, em casa,
na tua casa de afetos,
na minha casa de mimos...


2 comentários:

  1. Mas que sensibilidade tens, Luísa !
    Fico-me por aqui...

    Um beijo e faz muitos afagos.

    ResponderEliminar
  2. Já passou a onda de sensibilidade que salpicou toda a gente.
    Agora, só os persistentes continuam nessa praia...

    ResponderEliminar

Olhares de perto