quarta-feira, 6 de maio de 2009

O dia lá fora...


Respira-se sol ao abrir a janela

Ouvem-se pássaros a dançar com ela!

Naquela luz intensa e sadia

Sentem-se crescer as mais belas flores

Há calma no ar...

Depois de uma noite agitada pela incerteza de vos sentir bem.

Arranca mais um dia, cheio de vida e novos projectos a nascer

Em tudo que de novo nasce,

Será lançado sempre o mais doce olhar

Para que pela sua meninice

o afeto pelo acolhimento os faça crescer seguros...ternos, até!

Agora? Agora basta abrir a janela

E deixar o dia entrar

Enfrentar com suavidade os seus desafios

E com ele poder inovar, criar...

O dia será o nosso primeiro aliado consignado

será ele o primeiro a querer estar connosco

Pois da nossa aliança depende também o seu sucesso

Pelo decorrer das horas passadas e pelo tempo vivido

Basta querermos dar-lhe sentido para que tudo nele corra de feição

Sim, porque o que não correr, não derivou da nossa vontade

Mas da nuvem tenue e franzina que apareceu para sombrear

...mesmo sem termos dado conta dela!

Mas ela foi-se, e o que fizemos do nosso dia

Ficará connosco como uma marca registada no nosso ser!


2 comentários:

  1. esse dia também o quero por dentro!

    ResponderEliminar
  2. Viver é ir ganhando forças, passo a passo, deste a aurora ao poente, para despir o homem velho e encontrar a criança que há nele.
    Um abraço,
    Maria Emília

    ResponderEliminar

Olhares de perto