terça-feira, 4 de novembro de 2008

Um lápis e um Bloco de Notas








Trago na carteira um lápis e um bloco de notas
Nos momentos de espera, fazem-me companhia
São companheiros fieis com uma boa capacidade de audição
Não julgam, não interrompem, não avaliam a emoção de escrever
Tenho um bloco de notas que sempre que posso embelezo com um boneco
Animo-o com uma flor e guardo-o com muito amor
Tenho um bloco de notas que jamais abandonarei
Nele vou deixando os momentos dignos de nota


Folha a folha, vou trazer o meu bloco de notas

5 comentários:

  1. Espero que o meu "nome" esteja nesse bloco de notas ........ mas não carregues muito no lapis porque não quero ficar "gravado" a negro ........

    ResponderEliminar
  2. vais escrever em páginas em branco, e soltares um momento, uma vontade, um sentimento, uma letra que não te escape, e desse bloco virão muitos muitos mais.

    ResponderEliminar
  3. Ah, eu adoro blocos de notas e as histórias que eles contam!
    Achei muito interessante a ligação deste texto com o anterior: em ambos há folhas e lembranças... Muito bom!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  4. Olá Veneno doce,
    os nomes que nos interessam ficarão sempre gravados independentemente da cor do aparo!

    Dalaila,
    o teu farol soprou ventos inspiradores...fui lá buscar a LUA e a descrição do OUTONO.Momentos de inspiração que surgiram a teclar para o teu blog.

    Eduardo,
    as folhas não estão cá por acaso!Também eu desfolho todos os dias mais uma página da vida...
    Obrigada pela visita!

    ResponderEliminar
  5. ...
    -Assim teus momentos estarão sempre ao alcance dos dedos...
    Belas palavras aqui...

    ResponderEliminar

Olhares de perto