domingo, 21 de junho de 2009

Um dia de praia


Entro com a praia vazia, cheia de vontade de nela andar!
Passeio junto ao mar, com o seu som a acompanhar.
Consigo ouvir o pisar da areia, como quem me abraça por lá estar!
Observo o sorriso do mar, a sua entrada imponente no areal...
Convida a nele mergulhar, para refrescar os passos dados na vida!
Continuo o caminhar, a disfrutar da sua companhia...!
As pedrinhas coleccionadas servirão de presente ao mar,
num concurso de saltos dados, num momento de diversão!
Estás tão limpa, tão bem vestida de cor, luz, aromas...
Ainda não veio ninguém para te estragar!
Assim ficarei, até perto da maior verticalidade solar...
A essa hora, farei o trajecto de regresso a casa,
cruzar-me-ei com todos a chegar!
Vêm em euforia, com sede e fome de ti!
Pisam-te sem te ouvir, falam-te com voz grossa e muito alto!
Fazem-te companhia todo o dia e nessas horas fujo de ti!
Regresso ao fim do dia, novamente em direccções contrárias!
Eu a chegar, eles a sair! Eu para te admirar, eles cansados de ti!
E, nesse famoso momento,
voltamos a um diálogo de sentidos!
Tu embrulhas o cansaço na areia, o sol regressa a casa,
e eu, eu estarei lá de novo, para ao teu deitar assistir!

13 comentários:

  1. O sentir, o partilhar, o estar com é mais vivido com maior intimidade e também a praia o reclama. A multidão limita-se a usá-la sem se lhe oferecer.

    ResponderEliminar
  2. Eu adoro passear numa praia vazia :)
    bom fim de semana e obrigada pelo cheirinho a maresia

    ResponderEliminar
  3. Hum... acho que sabes como me identifico com este post :)
    Bom Domingo Luísa, Boa Praia!

    ResponderEliminar
  4. beleza!!!!!! praia solitaria com pessoas solitarias...como eu, oH1 beleza, como gostaria...
    beijos muitos,
    myra

    ResponderEliminar
  5. Lindo como sempre...
    Eu gosto do "famoso momento, voltamos a um diálogo de sentidos"!

    Quando o sol se despede,
    com as cores mais originais,
    e a brisa cresce ao de leve.
    Ele afasta-se bem devarinho,
    na promessa que volta, nos aquece e ilumina com o mesmo carinho.

    "É quase impossível apreciar um pôr do sol sem sonhar!" Michel Quoist

    ResponderEliminar
  6. Como sempre, consegues transmitir todas as sensações maravilhosas de qualquer lugar. Mesmo eu não estando nessa praia, consigo senti-la.
    Bravo, bravo..........
    Beijo,
    Judite

    ResponderEliminar
  7. Este é o mar que fala e que ouve.
    O mar, as ondas, a areia, o vento, não são um parque de diversões, estão para este sentir profundo com que tu também o acaricias.
    Isto é troca.

    ResponderEliminar
  8. praias, mares, oceanos..
    são poucos os lugares que me fazem refletir tanto!

    ResponderEliminar
  9. LUISA

    BOM DIA

    Vim retribuir a visita, e dar umolhar de bem perto em seu belo blog.

    Portugal tem sempre um destaque especial em nosso blog, e espero que seja esse o primeiro contato de uma bela amizade.

    Estou lhe "seguindo" de agora em diante, e lhe convido a fazer o mesmo, colocando sua imagem no 007BONDeblog.

    Um fraterno abraço

    ResponderEliminar
  10. Em praias assim cabem muitos olhares de perto, muito descanço,
    claro antes da multidão chegar...

    Linda imagem que recebeu
    a delicadeza das tuas palavras.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  11. Bela forma de apreciar o mar!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  12. Sinto saudades de ver o mar...sinto saudades de correr na praia...sinto saudades de me refrescar...sinto saudades de alguém para partilhar a beleza do mar!
    Beijinho doce

    ResponderEliminar

Olhares de perto