segunda-feira, 5 de maio de 2014

Maio

foto by Carmen
Maio, verde maio, de sol espevitado
Quem te marcou, assim tão bem pintado?
Trazes na terra a sede de sol
e nos rebentos a pressa de crescer!
Maio, alegre maio, quem te viu corar?
Terão sido as cerejas em pares
que te esperam para as adocicar?
Talvez bem falta lhes faças,
talvez te sintam chegar,
pois de maio marcam o dia
em que o brilho do sol as faz desabrochar!

5 comentários:

  1. Não só de cerejas estou à espera, qurida Luísa...

    ResponderEliminar
  2. Bendito Maio, adeus casacos de frio, hehehehehe, mto bom, caloroso o poema!
    A.Fernandes

    ResponderEliminar
  3. Maio...maio..
    Talvez bem falta" me" faças, talvez
    Necesito maios ...necesitamos maios!
    Que alegren a vida, que volten a encher de esperanza...de ilusións perdidas..
    Grazas Luisa...

    ResponderEliminar
  4. Maio, moço, multicor, menina, mulher, mãe, mimo = mel, muito mel, tal como o que escorre das suas palavras...
    Beijinho.

    ResponderEliminar

Olhares de perto