sexta-feira, 2 de maio de 2014

O meu olhar hoje

foto da net
Se soubesses a cor dos meus olhos hoje
Se ouvisses o bater do meu coração
Jamais  duvidarias do cantar dos pássaros
Ou vacilarias chamar pelo verão!
Se percebesses a minha pressa no andar
E sentisses o cansaço dos meus passos
Acreditarias que vivo a correr
mesmo não sentindo os teus abraços!
Estou assim num ritmo ferido de ser,
numa nuvem clara que aduba o meu viver
e que me olha sem me ver.
Se sentisses o meu olhar hoje...


8 comentários:

  1. numa nuvem clara que aduba o meu viver
    e que me olha sem me ver.
    Triste sentimento....ladron que rouba a consciencia de un mesmo...pero as veces ...ala no fondo volta a emerxer...a mirada que se creeu perdida.
    MIL BICOS ...mil alumiños Luisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabe bem escrever a tristeza! Talvez a loucura da escrita reida ai...

      Eliminar
  2. Às vezes temos as pessoas tão perto e não vamos ao âmago do seu ser, do seu sentir, não nos apercebemos dos seus sentimentos. Vivemos fechados... e sendo assim não ouvimos o cantar dos pássaros nem saboreamos o verão com o seu calor. "Estou assim num ritmo ferido de ser" mas alguém sentirá isso, verá o cansaço de seus passos e de repente envolverá o "pássaro" ferido nos seus abraços. Silvana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estou bem e a minha escrita tambem! Bjnhs

      Eliminar
  3. Não, Luísa, de facto do teu olhar hoje nada captei. Mas li um dos mais lindos poemas de tua autoria !

    Um beijo numa noite de VERÃO !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou no bom caminho,nao e Joao?
      Beijinho

      Eliminar
  4. Sempre mto criativa e natural, brinca com as palavras ao mesmo tempo q da cor a elas, mas pareceu um pouco triste, esta triste Dra?!
    A.Fernandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estou bem, Aliuce! A escrita tambem se quer triste,por vezes...
      Bjnhs

      Eliminar

Olhares de perto