quinta-feira, 3 de julho de 2014

Brumas de amizade

foto de JOÃO MENÉRES: www.grifoplanante.blogspot.com

Sente-se a frescura verde
naquele ar densamente povoado do teu olhar!
Está por ali,
nas árvores que se guardam de raiz e despertam na copa de um sorriso ternurento!
Na essência,
 habita nas frinchas do mundo
tudo aquilo que captas e vês ao passar!
Porque te quero límpido?
- Porque preciso das folhas a voar,
do vento que lhes toca ao passar
e da sensibilidade única do teu olhar!



13 comentários:

  1. Divino!! E a foto , lindda igualmente! beijos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijinhos mil, Chica!
      As fotos do João Menéres são inspiradoras! Espero ter estado à altura da sua imagem pelas palavras escolhidas.
      ;-)

      Eliminar
  2. Obrigado,Luísa !
    Comentarei amanhã, sim ?

    Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Olá, meus parabéns pela foto e o poema, estão ambos lindos, e cheio de vida.
    bjinhos

    ResponderEliminar
  4. Lindo! É tão bom sentir a sensibilidade única do teu olhar. Do teu olhar, abarca todos os que nos são queridos. Permita-me que dedique este poema ao meu falecido marido. Obrigada, Silvana

    ResponderEliminar
  5. Luisinha, a sensibilidade unica do seu olhar dá nisto, um poema fantastico...
    O fotografo também está de parabens.
    Beijo Fi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fi,
      digo sempre: "por vezes corre bem!"
      Beijinhos mil, doce amiga

      Eliminar
  6. Entre raros e distantes aldeamentos,
    Em plena serra do Alvão,
    Tanto encontramos o verde ondulante,
    Como o branco que caiu feito neve.


    Um beijo com muita Amizade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mil beijinhos de gratidão pela belíssima fotografia!
      Ainda respiro a frescura deste denso carvalhal.
      ;-)

      Eliminar
  7. Particularmente bonito. Potenciado (digo eu) pela beleza da foto e pela amizade. Parabéns, também, ao autor da fotografia, Sr. João Menéres.

    ResponderEliminar

Olhares de perto