segunda-feira, 14 de julho de 2014

Onde a natureza começou

foto de Karine Ribeiro - Aldeia do Pontido - Fafe
II Convivio do DRH-CMG-2014

Ouvidos que estavam os pássaros,
sentidos que estavam os poros por onde o calor gritava,
eis que a terra se veste de verde
e exala perfume-cascata!
Vistos os sons saídos dos carvalhos
percebidos não sós naquela cachoeira,
coacharam as rãs,
 assobiaram as aves,
e fez-se o batismo de filão de água,
Vizela!
A natureza começou aqui...



9 comentários:

  1. Vistos os sons saídos dos carvalhos
    percebidos não sós naquela cachoeira,
    coacharam as rãs,
    assobiaram as aves,
    e fez-se o batismo de filão de água,
    Frescura e verde ...verde e frescura ,nas vervas de Luisa...Precioso!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um verde paradisíaco! Lindo verde!
      Bjnhs Carmen!

      Eliminar
  2. Não dei por nada, Luísa !
    No sábado e ontem o calor era tanto em Celorico, que DORMI todas as duas tardes !...
    A família queimava-se junto à piscina ou abrigava-se na água.
    Não vi cachoeira nenhuma ( nem em sonho ).

    Um beijo por este poema que canta a Natureza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No sábado, até o CAF (Clube automóvel de Fafe) lá estava! Não te vi!

      Eliminar
  3. Wou, este sitio é mto giro, parece um lugar magico, uma linda foto, parabéns!!

    ResponderEliminar
  4. Belo poema acompanhado de uma paisagem de sonho, onde impera o verde, cor que é tão apaziguadora, suavizante. Silvana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na barragem e na aldeia do Pontido, tudo é belo!
      Tem que lá ir!
      Bjnhs

      Eliminar
  5. Um convite à exaltação dos sentidos faz a Luísa neste poema/imagem.

    ResponderEliminar

Olhares de perto